Por Di Lua, sobre Moda/Beleza, Uncategorized
Dia 22/07/2015

flowers rock vestido e bota lary di lua (1)

Boa noite!

Na hora de fazer as malas para ir para fazenda, acabo optando por peças mais confortáveis, quentinhas e que não ocupe tanto espaço na mala. No dia em que fui para a chácara da minha mãe montei este look “Flowers Rock”, onde optei pelo combo: vestido soltinho com bota preta, que sempre dá um ar rocker a qualquer look.

flowers rock vestido e bota lary di lua (3)

O vestido eu comprei na Posthaus. Em minha última compra no site, acabei devolvendo um vestido e ficando com um credito na conta, e como a loja sempre tem promoções legais, não demorei para encontrar esse vestido roxo, com decote de coração nas costas. Ele é feito de uma malha bem levinha e que não amassa muito. Como vi nos comentários do site que o tamanho do vestido era bem grande, comprei o tamanho P. O que gostei ao realizar compras na Posthaus foi a rapidez na entrega, esse vestido não demorou mais que uma semana para chegar em minha casa. A bota rocker é da Beira Rio e que eu já tenho há uns dois anos. Ela é bom confortável e vai bem com tudo.

flowers rock vestido e bota lary di lua (4)

Esse tipo de look ( vestido + bota, vestido + tênis) caí bem para qualquer ocasião do dia a dia, seja um cinema, um passeio no parque, bater perna no shopping, happy hour com as amigas e muito mais, eu gosto bastante. Ahh, vale apostar também em uma sobreposição com camisa jeans ou jaqueta!

Confira o look “Flowers Rock” lá no LookBook.nu: clique aqui!

flowers rock vestido e bota lary di lua (5) flowers rock vestido e bota lary di lua (6) flowers rock vestido e bota lary di lua (7)

E vocês, gostaram do meu look ?


Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia, Uncategorized
Dia 17/07/2015

 

bolo da madre lary di lua (6)

Na tarde de ontem, 15 de julho, prestigiei a inauguração da primeira franquia goiana da Bolo da Madre. A rede é conhecida por resgatar receitas de bolos lá dos cadernos da vovó, da mãe ou daquela tia, ou seja, são receitas que nós fazem lembrar a infância.

bolo da madre lary di lua (4)

Com a decoração retro, a Bolo da Madre nós faz sentir como se estivéssemos em algum dia da década de 60 tomando chá e comendo bolo com nossas amigas. A Ana Carolina Barroso, dona da franquia de Goiânia, me mostrou todo o espaço e explicou que a rede trabalha com artigos para aniversários, bolo de pote, bolo embrulhado (aqueles bolos deliciosos embrulhados no papel alumínio e que raramente encontramos) e mais de 30 sabores de bolos, entre eles o de chocolate, cenoura, iogurte com laranja, formigueiro, churros e leite ninho.

bolo da madre lary di lua (5)

bolo da madre lary di lua (8)

Experimentei os bolos de cenoura, chocolate e gengibre e gostei de todos rs. Vale muito a pena passar no local para tomar um chá da tarde (pode ser um refri bem gelado também) acompanhado de uma generosa fatia de bolo.

A Bolo da Madre de Goiânia está localizada na Rua 15 esquina com a Av. T-9, quadra J18 lote 16, Setor Marista.

bolo da madre lary di lua (7)

Bolo da Madre

“A Bolo da Madre nasceu da vontade das sócias Daniela Schiavo e Fernanda Castanheda de resgatar essa memória afetiva que marcaram a suas infâncias. Elas acreditam que o conforto de uma xícara de café e de um bolo de “vó” promovem encontros gostosos, pausas vagarosas, histórias, alegrias e fortalecem as relações humanas”.   – Grifo do site Bolo da Madre

Eu e a Bianca Sales

Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 16/07/2015
Rio Água Fria | Ipê RoxoRio Água Fria | Ipê Roxo

Depois de quase dois anos sem férias do trabalho, eis que tirei 15 dias de férias pois também sou filha de Deus rsrs. Queria ter ido para Nova York, como no ano passado, que também quis e não fui rsrs. Pois bem, parei de gracinha rsrs. Nos anos anteriores, mesmo não estando de férias, fui para praia, mas neste acabei indo para fazenda ( em Goiás e no Tocantins).

No primeiro final de semana de julho, fui para a chácara da minha mãe, que fica em Vianópolis, interior de Goiás. Como de costume, realizamos uma Festa “Julina”. A festa, que é mais uma forma de reunir a família, têm comidas típicas, decoração caprichada, pescaria, quadrilha improvisada e muito forró.

festa julina lary di lua (2)

Este ano, os artigos decorativos foi quase todo comprado pronto, mas ainda assim fizemos bandeirolas de TNT e flores de seda. A grande atração da festa é a pescaria, brincadeira aguardada não só pelas crianças, mas também pelos adultos. Sempre tentamos comprar lembrancinhas que agradem todas as faixas etárias, e por isso todo mundo entra na festa. Além disso, pescar o peixinho de plástico muitas vezes é mais difícil que pescar um real, o que deixa a brincadeira mais disputada.

festa julina lary di lua (1)

O cardápio, que não foi tão tradicional, contou com pipoca, pé de moleque, paçoquinha, feijão tropeiro e churrasco. Ah, também teve quadrilha improvisada.

Ema | Tucano | Jaó

Já no último final de semana, fui com o namorado para a fazenda da família dele, que fica em Araguaçu-TO. Ajudamos nos afazeres, caminhamos, vimos muitos animais (silvestres e da fazenda) e comemos muito (rsrs).

Em nossas caminhadas, vimos espécies características do cerrado e do Tocantins, como macaco-prego, ema, seriema (pássaro muito comum na região que fica a chácara da minha mãe), jaó (pássaro com formato de corpo semelhante a galinhas e com pio longo) e Arara-canindé (a qual não conseguimos fotografar 🙁 ).

Porquinhos que tinham acabado de nascer | Gado Nelore

Minha dieta que eu já deveria ter começado foi por água abaixo: pão de queijo, queijo de trança, mané-pelado, doce de leite, lombinho, biscoito frito, moça branca, foi só algumas das delicias que saboreei por lá.

Como estão sendo as férias de vocês? Comente aqui:

*Fotos: Fernando Monteiro e Laryssa Machado

Por Di Lua, sobre DIY
Dia 14/07/2015

jaqueta de franjas lary di lua (1)

Desde que as franjas voltaram, passei a ter mini-infartos, mas o maior foi quando vi as jaquetas de franjas. Elas estavam em tudo lugar, no Instagram da Chiara Ferragni, no blog da Betty, e na arara da Riachuelo, toda linda e perfeita no tom caramelo, até que me deparo com a etiqueta: R$220,00. Minha paixão platônica tinha tudo para acabar ali, mas eis que eu lembro que eu costuro e poderia arriscar fazer eu mesma minha jaqueta de franja.

jaqueta de franjas lary di lua (3)

Foto: Reprodução

A saga para fazer a jaqueta teve inicio com várias pesquisas na internet. Pesquisei o tecido e a modelagem mais fácil e prática para que eu pudesse adaptar as franjas. Depois fui em Campinas (Bairro de Goiânia, famoso por ter artigos para costura, customização e para me fazer gastar dinheiro) procurar um tecido carmuça caramelo. Andei e andei e não estava encontrando nem carmuça, dirá caramelo. Consegui encontrar o tecido em uma loja, mas só tinha marrom e lilás, fiquei com o marrom para não correr o risco de ficar sem jaqueta. Comprei 2M de tecido, que custou aproximadamente R$22.

jaqueta de franjas lary di lua (4)

Ao chegar em casa, cortei o tecido no molde de um casaco comum, cortei uma parte para fazer as franjas. Entretanto, percebi que seria preciso forrar. Então comprei 1,5M de tecido na cor azul brim para forro, que custou cerca de R$11. Ao todo, foram uns dois meses, para achar a carmuça, depois comprar um tecido para o forro e costurar, pois como trabalho, estudo e faço milhões de coisas, não consigo costurar direto ou todos os dias. Fui fazendo aos pouquinhos, tomando bastante cuidado.

A jaqueta não ficou perfeita, mas gostei bastante do resultado.

jaqueta de franjas lary di lua (5)
Ao todo gastei cerca de R$33.


Páginas123