Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 27/06/2016

Imagens feitas à noite podem passar por alterações depois do clique

Tirar fotos com o celular, com qualidade profissional pode ser uma tarefa complicada, principalmente durante a noite. Até os fotógrafos mais experientes têm grandes dificuldades neste momento, tudo por causa da baixa luminosidade. Se você já tentou, por diversas vezes e não conseguiu um bom resultado, não fique decepcionado. Já podemos contar com soluções para edição e retoques para qualquer tipo de imagem obtida por smartphones.

tirar fotos noturnas com o smartphone lary di lua (1)

Foto noturna tirada com um Galaxy S5, sem flash.

 Não use flash
Apesar de já terem se aprimorado, os smartphones ainda possuem um flash de baixa qualidade em relação às câmeras profissionais e ainda por cima só funcionam a curta distância.
As imagens geralmente ficam esbranquiçadas e parecerão chapadas nos locais onde o flash foi capaz de alcançar, além de criar uma sombra escura ao redor da imagem, o que pode estragar sua foto. Para esse tipo de circunstâncias, podemos usar o flash de outro celular para iluminar a cena de forma indireta.

tirar fotos noturnas com o smartphone lary di lua (2)Seleção do ISO na configuração da câmera no celular

Ajuste o ISO da câmera 
Aumente ou ISO da câmera do seu celular (se esta opção estiver disponível).

O ISO, é um dos maiores aliados e, ao mesmo tempo, inimigo das fotos noturnas. Isso ocorre, porque quanto mais alto o ISO, mais granulada a foto tende a ficar. Em contrapartida, é ele quem regula a sensibilidade da câmera, o que ajuda a deixar a cena mais clara na tela do smartphone, apesar da perda de qualidade.

Desligue o modo HDR
Outro fator que colabora para mais nitidez nas fotos noturnas é desligar o modo HDR.
Esse recurso é ótimo para fotografar durante o dia, pois aumenta a sensibilidade da câmera e diminui a velocidade, gerando balanços de cores mais elevados. À noite, as imagens podem acabar borradas se este recurso estiver ativado. Entretanto, é claro que alguns efeitos produzidos com o HDR ativado podem ser muito bons, mas, se quiser resultados 100% garantidos, desligue-o por algum tempo.

A estabilidade é mais um problema durante a noite. Por conta da sensibilidade da câmera, mesmo quando o HDR não está ativo, as fotos noturnas tendem a sair tremidas. A baixa luminosidade dificulta o clique nítido e objetivo, o que pode afetar a foto se a pessoa tremer. Utilize um apoio para o smartphone ou até mesmo num tripé, pois já existem muitos modelos disponíveis para celulares.

Use aplicativos para editar fotos 

O momento passou, mas a foto ficou, e, ainda por cima, saiu ruim?! Não se preocupe. Centenas de apps para editar fotos já estão disponíveis no mercado.

tirar fotos noturnas com o smartphone lary di lua (3)

Usando o filtro HB1 do VSCOCam, que eu sempre uso nas minhas fotos do Instagram (@larydilua)

Abuse dos recursos

Efeitos 

O jeito mais fácil de dar cara nova a uma foto que não saiu tão boa é colocar um efeito, que, nada mais é do que um filtro aplicado na imagem.
Alguns efeitos desfocam só as laterais das imagens, o que pode ajudar a esconder as sombras das fotos com flash. Outros, ainda, iluminam apenas determinadas partes da foto, e você pode usar esse artifício para destacar o que você achou mais bonito ou a pessoa ou objeto que você queria retratar.

Recortar 

Em situações do cotidiano, cada foto é tirada num momento único em relação à luz e distância. Como o zoom também pode causar um efeito granulado na imagem, é bom evitá-lo.
Entretanto, o problema acaba sendo como tornar mais próximo uma cena que está tão distante, e, ainda, com pouca luz? Se você usar sempre a resolução máxima de sua câmera, você não terá problemas de baixa qualidade na hora de recortar as imagens.

O recorte serve também para remover algumas imperfeições que tenham ficado nos cantinhos das fotos, mas cuidado para não exagerar e remover também uma parte essencial da imagem. Você também pode acrescentar bordas e moldurar para não deixar nenhum sinal de que a imagem foi cortada.

Não tenha medo de cortar suas fotos. Isto é, se você tiver deixado uma cópia da original salva no smartphone!

Melhorando os ruídos

Se você tentou usar as dicas de mestre e até aumentou o ISO, mas, mesmo assim, a imagem saiu cheia de pixels, não se preocupe, pois também tem cura para esse problema. Na hora de editar, você pode utilizar um redutor de ruídos, que vai diminuir a quantidade de pixels da imagem, e vai deixar a seu clique com qualidade melhor.

tirar fotos noturnas com o smartphone lary di lua (1)

Preto e branco 

Se nenhuma dessas edições forem capazes de transformar suas fotos e deixá-las do jeito que você esperava, aplicar um efeito que deixe a foto preta e branca pode ser uma solução inteligente para disfarçar todo tipo de problema. As fotos P&B são muito elegantes e sofisticadas. A imagem pode ficar num tom mais acinzentado ou então bem contrastante, o que dá uma cara bem atual. Lembre-se que o efeito não será único para todas as fotos e você deve controlar a intensidade de cada imagem.

Uma foto noturna nunca será igual a uma foto tirada à luz solar. Então nem tente fazer isso! Aceite que a imagem que você tem na tela foi tirada em condições diferentes, e o que resta é melhorá-la ao máximo. A dica é deixar os tons escuros ainda mais escuros e os claros ainda mais claros. Você pode fazer isso com uma simples regulagem de luminosidade, contraste e saturação dentro do aplicativo de edição.

Já conheciam essas dicas? gostaram? qual aplicativo de foto que você usa mais no seu smartphone ?

*Guest post: SEO Marketing


Por Di Lua, sobre Cinema, Música
Dia 21/06/2016

invocação do mal 2 lary di lua (2)

No último final de semana fui ao cinema assistir à Invocação do Mal 2, e apesar das críticas negativas o filme me surpreendeu muito. Roteiro, imagem bem trabalhada, ótima atuação, ambientes sombrios, cenas assustadoras e, para finalizar, a trilha sonora foi muito bem escolhida, e juntamente com os efeitos sonoros aumentaram ainda mais o suspense do filme.

Para quem não sabe, o filme foi baseado em fatos reais, assim como “Invocação do Mal 1” e “Annabelle”. Todos eles foram baseados em histórias desvendadas pelo casal Warren, famosos por investigarem fenômenos paranormais, principalmente entre as décadas de 70 e 80. Edward Warren, falecido em 2006, era especialista em demonologia, já sua esposa, Lorraine Rita Warren é clarividente e médium.

Pensei em fazer um resumo do caso Poltergeist de Enfield (1977), em que o filme “Invocação do Mal 2” foi baseado, mas há muitos detalhes e versões sobre o fato, pois muitos acreditam que se passava apenas de uma farsa produzida pelas irmãs Margareth e Janet Hodgson, e que o casal Warren sequer participou do desvendamento do caso (Leia mais aqui ).

invocação do mal 2 lary di lua (1)*Foto real tirada durante a possessão de Janet

Como o caso aconteceu em 1977, a trilha sonora de Invocação do Mal 2 é composta por grandes sons da década de 70, entre eles I Started A Joke, Bee Gees e Can’t Help Falling In Love, do Elvis Presley. No filme e nas fotos reais (há muitas fotos sobre o caso Poltergeist de Enfield na internet) mostra que o quarto das garotas era cheio de pôsteres de cantores e bandas, cujos integrantes eram adeptos do corte de cabelo em forma de cuia (o famoso corte dos Beatles) e de ternos. Ou seja, o filme foi bem real a época e principalmente ao estilo musical que as irmãs gostavam: o rock and roll. Ouçam abaixo todas as músicas que fazem parte da trilha sonora de Invocação do Mal 2.

Trilha sonora de Invocação do Mal 2

1.Don’t Give Up On Us Baby – David Soul
2. Bored Teenagers – The Adverts
3. Bus Stop – The Hollies
4. Don’t Worry Tracy – Christopher Blue
5. The First Noel – Slovak State Philharmonic Orchestra
6. Can’t Help Falling In Love – Elvis Presley
7. I Started A Joke – Bee Gees

*Não encontrei essas no YouTube 🙁
8. Photograph – Mark Isham
9. Happy Family – Mark Isham
10. Jolly Christmas Medley – Robert J. Walsh
11. This Old Man – Ben Parry

invocação do mal 2 lary di lua (3)

Sinopse de Invocação do Mal: Sete anos após os eventos de Invocação do Mal (2013), Lorraine (Vera Farmiga) e Ed Warren (Patrick Wilson) desembarcam na Inglaterra para ajudar uma família atormentada por uma manifestação poltergeist na filha. A trama é baseada no caso Enfield Poltergeist, registrado no final da década de 1970.


Por Di Lua, sobre Moda
Dia 16/06/2016

dieta fashion lary di lua 2 mes (1) Mais um mês de dieta fashion se passou e eu não me sucumbi às compras, mas maio foi o mês do meu aniversário e eu meio que burlei o meu projeto. Ganhei vários presentes de aniversário (como vocês podem vem nesse vídeo aqui), mas também ganhei dinheiro, e o que fiz com dinheiro: comprei roupas e calçados.

Na hora não senti que estivesse burlando o desafio, até porque o dinheiro foi presente, logo as roupas também seriam presentes, além disso elas não foram tão caras (pensamento que sempre nós faz consumir muito, e muitas vezes adquirindo peças sem qualidades em razão do preço baixo). Mas dias depois vi que eu poderia ter comprado outras coisas, coisas realmente necessárias, até porque eu ainda tenho muitas roupas, algumas que eu nunca usei.

O balanço que faço dois meses depois de dieta fashion é: sim, eu consigo me controlar e não sair por aí sempre comprando uma peça, por mais barata que seja, pelo simples desejo consumista. Contudo, me peguei várias vezes pensando: se eu não tivesse de dieta fashion poderia comprar essa roupa. Ou seja, só não estou comprando por causa da proibição gerada pelo projeto que eu mesma resolvi participar, e não pelo fato de ter a consciência de que eu não preciso de tanto. Como é difícil deixar de ser tão consumista né!?

dieta fashion lary di lua 2 mes (2)Estou evitando entrar na Forever 21 porque é tentação na certa. Foto ilustrativa.

O lado bom do desafio, é que sempre estou me desfazendo de algo. Antes, era muito difícil eu desapegar de coisas materiais, mas com o tempo vi que não faz muito sentido guardar coisas que não usamos mais. Além disso, não tenho tanto espaço no guarda-roupa para guardar tudo o que não uso. Com a Dieta fashion, sempre que olho para minhas roupas penso: eu uso isso? vou usar em breve? Se a resposta para as duas perguntas forem não, eu desapego: separo para doar ou coloco na minha lojinha no Enjoei.

Leia mais sobre o projeto aqui.


Páginas123