Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 14/01/2014

ninfas-lary-di-lua-1-1024x816

Apolo e as Ninfas, de François Girardon (1666-73), na Gruta de Apolo, em Versalhes

 Na mitologia grega, as ninfas eram reconhecidas como deusa-espíritos naturais feminino. Muitas destas criaturas eram aladas. Para os gregos, Hérmia era considerada a deusa de todas as ninfas. Na tradição celta, elas são equivalentes às fadas, e descritas como leves e delicadas.

ninfas-lary-di-lua-2Baño de Ninfas (Las ninfas de Diana regresando de la pesca) – Jan BRUEGHEL I

De modo geral, as ninfas eram criaturas divinas que permaneciam sempre jovens, e que auxiliavam os deuses no desempenho de funções secundárias. As ninfas seguidoras de Ártemis (Diana para os romanos – deusa da caça), caçavam e viviam nas florestas. Já se seguidoras de Dionísio (Baco – deus do vinho ), participavam de seus bacanais. Ninfas inspiradoras da arte seguiam Apolo (deus da música e da beleza).

ninfas-lary-di-lua-3

“Dança das Ninfas, Corfu” – Wilfred Gabriel de Glehn – 1910

Além disso, representavam a personificação da graça criativa e fecundadora na natureza. Elas eram reconhecidas de acordo com o lugar que habitavam, podendo ser lagos e riachos, florestas, bosques ou montanhas.