Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 03/05/2017

Na sexta-feira, dia 28 de abril, saí com a família e os amigos em uma excursão, com a Satur Viagens, rumo a Cavalcante, cidade a 500 km de Goiânia e 320 km de Brasília, ao norte da Chapada dos Veadeiros. É em Cavalcante que está localizada a Cachoeira Santa Bárbara, comunidades kalungas e diversas belezas naturais.

Saímos de Goiânia às 21h, paramos para lanchar em Anápolis e seguimos viagem. Chegamos ao Hostel e Camping Cavalcante por volta das 5h da manhã. Eu, minha mãe, irmão, primo e amigos preferimos ficar no hostel pela praticidade. Então chegamos lá e nos acomodamos, e depois fomos procurar café da manhã. Às 9h entramos no ônibus rumo ao Engenho Velho II, comunidade Kalunga onde está localizada a Cachoeira Santa Bárbara.

Como a estrada que leva a comunidade Kalunga é de difícil acesso, pagamos R$45 reais (cada pessoa da excursão) por um ônibus mais simples para nós levar de Cavalcante até o Engenho Velho II (cerca de 25 km). No valor estava incluso o pagamento de dois guias. No caminho à comunidade, paramos no Mirante Nova Aurora, de onde podemos ver parte da Chapada dos Veadeiros. Chegando à comunidade, fomos ao Centro de Apoio ao Turista (CAT) onde assinamos uma lista de presença e pagamos mais R$20 para entrar nas cachoeiras.

Vista do Mirante Nova Aurora

Do CAT seguimos para a cachoeira Santa Bárbara de ônibus, mas pouco tempo depois descemos e continuamos a pé, pois o ônibus não conseguia mais fazer a rota, devido a estrada ser ruim, com bastantes pedras e subidas íngremes. Carros 4×4 dão conta do recado (fica a dica!). Durante a trilha de 6 km (nível fácil pois a maior parte é estrada plana) até a Cachoeira Santa Bárbara vimos uma variedade de flores, animais (cobrinhas), paisagens de tirar o fogo e várias nascentes de águas. Quando o cansaço já falava alto, chegamos ao ponto alto do nosso dia: Cachoeira Santa Bárbara, com suas águas cristalinas, que no reflexo do sol fica com um tom de azul lindíssimo.

Ficamos cerca de 1h30 na Cachoeira Santa Bárbara, que tem limite de tempo por causa do grande fluxo de turistas. De lá passamos em Santa Barbarazinha, que fica um pouco antes de Santa Bárbara e também tem as águas em tons de azul. Fizemos uns 20min de trilha e pagamos R$5 (cada) para voltar para a comunidade de “pau-de-arara”.

Chegando na comunidade Kalunga seguimos a trilha para a Cachoeira Capivara, 800m com um nível médio de dificuldade (descidas e muitas pedras). A vista de cima da Cachoeira Capivara é lindíssima (veja foto abaixo), mas o cansaço não me permitiu descer até a queda d’água.

Vista de cima da Cachoeira Capivara

Ficou curioso para ver como foi minha viagem? assista ao vídeo abaixo:

Até o final de semana posto a parte II desta viagem!
Ah, me segue no Instagram, é lá que posto meu dia a dia!


Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 18/04/2017

Eu deveria ter vindo aqui fazer este post no inicio do VEDA 2017, mas me enrolei muito e só estou fazendo isso 18 dias depois haha. Para quem não sabe, VEDA  é a sigla de Vlog EveryDay in April, ou seja, um incentivo para os youtubers criar um vídeo por dia durante todo o mês de abril, e este ano eu resolvi aderir.

Confesso que não é nada fácil fazer VEDA, principalmente para quem trabalha e estuda,  meu caso, pois além de gravar, você tem que editar, divulgar, ter 30 ideias diferentes, rsrs. Apesar disso, não desisti e estou estou aproveitando todo meu tempo livre para gravar. Você ainda não assistiu ?

Confira abaixo todos os vídeos que já foram postado durante o VEDA 2017

 


Por Di Lua, sobre Moda
Dia 17/04/2017

Você não consegue pensar em vários looks com o kimono e acaba sempre caindo na mesmice? neste post vou mostrar como montar três looks para ocasiões diferente usando apenas um kimono.

Look 1- Kimono e saia

Neste look apostei em uma saia de suede com o kimono para fazer um look mais elegante e elaborado. Investi bastante nos acessórios e apostei no azul para criar um ponto de cor, uma vez que a saia e a blusa são em cores neutras, e o kimono preto e branco.

Look 2 – Kimono e calça jeans

Na segunda opção usei uma calça jeans flare e blusinha branca para criar um look mais formal (cara de serviço ou jantar de negócios haha). Este é um tipo de look que eu uso sempre e é bem minha cara.

Look3 – Kimono e short jeans

Este é aquele tipo de look bem descontraído e , apesar de simples, bem cara de festival ( alô alô Coachella haha). Saí do salto alto e apostei numa rasteirinha de tiras caramelo. O look vai bem desde o happy hour com os amigos ou um passeio de domingo.

Assista o vídeo Uma peça três looks – Kimono aqui:


Páginas12345678... 269»