Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia
Dia 14/09/2018

Há vários museus em Goiânia, mas a maioria da população sequer conhece. Um deles é o Zoroastro Artiaga, museu que conta a história de Goiás e sua  diversidade cultural através de seu acervo. O Museu, cujo prédio é em Art Deco, está localizado na Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira (Praça Cívica), considerada marco inicial da construção da capital, além de ser a sede do governo e do Centro Administrativo.

Museu Zoroastro Artiaga

O Museu Zoroastro Artiaga foi fundado em 6 de Fevereiro de 1946 e conta com um acervo sobre a história da terra, formação geopolítica de Goiás, fósseis, pré-história, arqueologia e mineração colonial. O nome presta homenagem ao primeiro diretor do museu, o professor Zoroastro Artiaga, que permaneceu na direção até 1957. De 1964 a 1971, Zoroastro foi responsável para caracterização do museu.

As primeiras coleções do Zoroastro Artiaga foram formadas a partir do acervo da Exposição Permanente de Goiás (Escola Técnica de Goiás, 1942, *atual IFG), e outros objetos  que retratavam a cultura e a história do estado, doados por Acari dos Passos de Oliveira, Joaquim Machado Araújo, Orlando Ribeiro e Zoroastro Artiaga. Com o passar dos anos, novas peças foram agregadas às coleções do museu.

Acervos 

O acervo do Zorostaro Artiaga descrevem a história da terra e pré-história (com imagens e fósseis), formação geopolítica de Goiás, coleção de taxidermia, arqueologia,  mineração colonial, transformação do território goiano, navegação do Araguaia, arte sacra, imprensa goiana, cinema e fotografia, mineralogia e artes industriais. O museu também conta com uma ala dedicada à acervos dos povos indígenas que ocupavam o território goiano, além de peças e artigos das principais festas religiosas do estado, como as Congadas de Catalão, As Cavalhadas de Pirenópolis, a Festa do Divino Pai Eterno e a Folia de Reis.

O Museu Zoroastro Artiaga funciona de terça-feira à sexta-feira, das 9:00 às 17 horas. E aos sábados, Domingos e Feriados, das 9:00 às 15:00 horas. A entrada é gratuita

Vocês gostam de visitar museus? já visitou algum aí na sua cidade?


Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia
Dia 05/07/2018

Com obras inspiradas em fotos das redes sociais de celebridades e símbolos icônicos da história das artes visuais e da música, o artista plástico goiano Carlos Catini apresenta a exposição “Do Princípio ao Meio”, na Galeria 588 Artshow, localizada na Rua C167, no Setor Nova Suíça, em Goiânia. A entrada é franca e a abertura será realizada no próximo sábado (7/7), das 10h às 18h. De 9 a 13 de julho ficará aberta para visitação, das 13h às 17h, no mesmo local.

“Seria muita audácia da minha parte falar que tenho o direito de dizer que a arte tem princípio, meio e fim. Prefiro dizer que é do começo ao meio, já que não tenho a mínima ideia quando será o fim, pois acredito que a arte não termina, ela simplesmente transforma-se”, justifica Catini sobre como surgiu o nome da atual exposição.

No decorrer de sua trajetória ele diz que passou por várias transformações até chegar ao meio de sua vida. Nos dias atuais seu trabalho está voltado para a rede virtual, mas já transitou em outros estilos de arte. Para Catini, a relação do homem e as novas tecnologias é um território em constante transformação, um mundo sem barreiras, onde tudo é permitido e sem dúvidas a arte se faz presente.

Do Princípio ao Meio

O trabalho de Carlos Catini demonstra a relação do homem e as novas tecnologias. De acordo com o artista, por muito tempo a fonte de inspiração para inúmeros pintores estava ligada diretamente à valorização do homem, perfeição nas formas, no cotidiano, no mundo em sua volta. “A tecnologia veio para mudar ou inspirar novas formas de expressão. Atualmente qualquer pessoa com pouco entendimento artístico consegue fazer uma selfie e passar um filtro imortalizando aquela imagem com várias técnicas, dando um teor artístico a suas fotos”, afirma Catini.

E é justamente esse comportamento que Catini demonstra em seu trabalho, intervindo em figuras célebres e símbolos icônicos da história das artes visuais e da música, como também em pessoas comuns de suas redes sociais, suscitando rupturas e desconstruindo formas que delineiam outras estruturas pictóricas e cria vínculos com as heranças da pop art fazendo alusão ao artista americano Andy Warhol.

Catini recria suas obras não em aplicativos, mas sim em telas. Nas pinturas do artista o filtro é criado por suas talentosas mãos, permitindo ao observador visualizar a ruptura das formas demonstrando a essência e o reconhecimento do valor estético das pessoas. Os trabalhos de Carlos Catini em acrílico sobre tela dialogam com as imagens constantemente citadas e apropriadas, instigam a problematização do valor de exposição da cultura de massa que perpassa ao mesmo tempo pelo fetiche do self, pela reprodução e pela intervenção, deixando-nos em dúvida se a avalanche de imagens de si, em sua necessidade de autoafirmação, já não indica a negação de si.

 

Texto: Johny Cândido


Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia
Dia 07/03/2018

Komiketo

Foi no Komiketo que passei a idolatrar o molho verde, ele era o melhor, até eu comer uma porção de filé de peixe com o molho em uma feirinha que tem aqui perto de casa hahaha. Fundada em 1986 em um simples trailler, que hoje conta com várias unidades, inclusive no Buriti Shopping, Goiânia Shopping e Passeio das Águas. A unidade que eu mais vou, e que é a minha preferida, é a Komiketo Oeste, que fica na Praça Leo Lynce, na Rua 21 – St. Oeste, um pouco acima da Praça Tamandaré. Quase todas as vezes peço o sanduíche bacon especial com hambúrguer bovino.

Tio Bákinas

Confesso que não achei muita graça quando experimentei um sanduíche no Tio Bákinas do Alto da Gloria, no final de 2015. Por isso fiquei algum tempo sem conhecer outras unidades. Contudo, comecei a fazer uma pós na UEG do Parque das Laranjeiras, e havia uma unidade do Tio Bákinas no bairro vizinho, Jardim da Luz, que logo visitei com as amigas após sair da aula morrendo de fome. Gostamos tanto, que voltamos no Tiáo Bakinas várias vezes durante o curso. O meu preferido é o Bák Agreste, que tem queijo coalho com mel.

Unidade Jardim da Luz: Endereço: Av. Albert Einstein esq. c/ Rua Chui, n° 129 – Jardim da Luz

New Trend Burguer 

Conheci o New Trend Burguer no ano passado, após ver diversas materias sobre o sanduíche de 1kg que servia de oito a dez pessoas tranquilamente. Ainda não experimentei esse sanduiche por motivos obvios: ainda não arrumei essas oito pessoas hahaha, mas experimentei um sanduiche da casa e bacon empanado e amei. Fui com uma amiga que mora lá próximo conhecer o New Trend Burguer e amei o ambiente, que tem até uma cabine de telefone inglês. No cardapio várias opções que parecem deliciosas e que servem bem, e acabei escolhendo o Pesto Burguer, sim com pesto de manjericão, para experimentar. Como a gulodisse falou mais alto, eu e a Ana Flávia aind pedimos uma porção de bacon empanado, que estava divina. Ah, o New Trend Burguer fica quase do lado do Belga PUB, deste post aqui.

Avenida T-9, s/n, Quadra CH, Lote 1-A, Jardim Planalto.

Leia também: Onde comer sanduíches especiais em Goiânia

 

Ficou com vontade de experimentar sanduíche das fotos? comente aqui:


Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia
Dia 14/12/2017

Goiânia até pode ser conhecida como a capital do sertanejo, mas aqui tem lugar para quem gosta de rock sim! Mas nem sempre estes lugares estão na mídia ou na boca do povo, e por isso hoje vou indicar bares que gosto de ir para encontrar os amigos e petiscar ao som do bom e velho rock and roll.

Bares para ouvir Rock em Goiânia

Matuto Bar

O Matuto é aquele bar pequeno para o Happy Hour com os amigos, tomar um drink com o crush, experimentar cervejas especiais, experimentar petiscos diferentes, tudo isso ao som de ACDC, Beatles, Roling Stones,  xx. Eu frequento o Matuto há um bom tempo, pois uma amigava morava na mesma rua em que ele está localizado. Dicas de petisco? Experimente iscas de frango ao molho pesto e as tiras de bancon ao limão, são divinos.

 

O Matuto Bar está localizado na Rua 242, Nº190, no Setor Leste Universitário, Goiânia – GO. De segunda à quinta, o Matuto funciona das 18h até às 23h30. Já sexta e sábado, o bar funciona até às 01h.

 

Belga Pub

Conheci o Belga Pub há alguns dias, pois a mesma amiga que morava perto do Matuto, a Ana Flávia, agora mora perto do Belga hahaha. Nos encontramos lá para colocar a conversa em dia e  a Ana tomar o seu chopp. Para acompanhar pedimos batata frita e anéis de cebola e amamos.  O que mais me chamou a atenção é a decoração do local, garrafas de cervejas, quadros de bandas,  e tampas de toneis de chopp decoram as paredes. Terça, quinta e aos sábados tem shows ao vivo no pub.

 

O Belga está localizado na Av. T9, Nº 3975 – Jardim Planalto, e funciona de terça (18h – 01h30) à domingo (16h – 23h30).

 

Woodstock Rock Bar

Imagem reprodução: Facebook Woodstock

Conheci o Woodstock com o crush no inicio do mês, apesar de sempre ouvir falar, eu nunca tinha tido a oportunidade de ir lá. Com o nome inspirado no famoso festival de rock, o Woodstock  toca rock, jazz e blues, e é aquele lugar para encontrar os amigos depois de um dia puxado de trabalho, ou simplesmente para ir beber sozinho no balcão. No dia que fui lá, bebi uma caipiroska de morango, que estava deliciosa, e comi uma porção de fritas de frango com molho de ervas (meu preferido).

O Woodstock está localizado na Av. D, 1062 – St. Oeste, e funciona de terça a domingo à partir das 18h. Na sexta e no sábado o bar funciona até às 4h, e nos outros dias até às 2h.

É de Goiânia? já conheciam alguns destes bares? gostou da lista? comente aqui:


Páginas123456789