Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 15/03/2011

Isso tudo é muito utópico, politica é utopia, um amor verdadeiro também …
Esses dias me peguei ouvindo alguém  falar de utopia, e no mesmo momento, me pergunto e afinal, qual é mesmo o verdadeiro sentido de utopia.

Segundo o wikipedia: Utopia tem como significado mais comum a idéia de civilização ideal, imaginária, fantástica.O “utopismo” consiste na idéia de idealizar não apenas um lugar, mas uma vida, um futuro, ou qualquer outro tipo de coisa, numa visão fantasiosa e normalmente contrária ao mundo real. O utopismo é um modo absurdamente otimista de ver as coisas do jeito que gostaríamos que elas fossem.

Então será que tudo não passa de uma utopia? Sendo assim, achar que tudo que não funciona corretamente é utópico. O sistema político de qualquer civilização sempre foi uma utopia, assim sendo, nunca vivemos e nunca viveremos essa tal politica na prática, por que a que vivemos é inacabada, e o modelo certo é apenas uma fantasia.

O Amor que nada tem haver com a política, mas que também é utopico, cai nesse jargão, pois só é algo perfeito na mente dos sonhadores e românticos como eu.

Então será que tudo é utopia, e será que um dia essa fantasia se realizara?
Eu espero que sim e vocês?


Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 19/08/2010
Saudade, uma palavra que não tem tradução para outro idioma, e que ás vezes me aperta o coração.
Saudade da infância, da diversão, de tomar banho de chuva, dos primos, da fazenda, dos animais, da alegria de criança.
Mas a saudade maior é da adolescência, época em que minhas grandes amizades se firmaram, em que não me preocupava com muita coisa, mas achava que aquilo já era muito. Naquela época, eu me arriscava mais, não tinha medo de ser feliz.
Saudade dos olhares, das paqueras, do romance que parecia que seria para sempre, saudade de você.
Sei que dei valor nisso tudo, mas hoje vejo que não foi o bastante.
Não vejo minhas amigas com tanta frequência, não tenho tempo para muita coisa, não me arrisco, não vivo uma utopia.
Ah são tantas saudades, muitas coisas só ficaram nas lembranças.

Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 18/02/2010
Sim, aquela era minha nova eu, um bebezinho com os cabelos da cor do sol, os olhos azuis e a bochecha rosada, mas os traços eram diferentes. Logo comecei a falar, e para minha surpresa foi “mama” que falei primeiro.
Crescer em Nova York era muito legal, mamãe sempre me levava no Central Park. Nas férias íamos para o Hawaii, Califórnia ou para o Canada.
O tempo passou voando, e logo eu estava comemorando 16 anos com minha família e amigos. Com o tempo tive que conciliar a escola com as passarelas, no entanto eu era a garota mais feliz que eu conhecia.
Foi nessa época que o Derick voltou da Inglaterra, Cloé nos apresentou. Em pouco tempo o que era amizade se transformou em amor. Eu não tinha o que reclamar, com 17 eu era uma top model de sucesso, com uma família que me apoiava e um namorado que me amava.
Mas tudo que é bom acaba cedo, eu já não conseguia reconciliar o meu trabalho com o Derick, tive que escolher entre as passarelas e ele, e adivinha o que eu escolhi??
Voar de Nova York à França fazia parte de minha rotina, as vezes tirava uma semana de férias para ver minha família e os amigos. Mas o tempo foi passando e me tirando muitas coisas, perdi amigos, parentes, dinheiro namorados, mas nunca culpei meu trabalho, eu adorava o que fazia.
Com 25 anos eu resolvi deixar as passarelas, para abrir uma grife, que foi um sucesso. Passei a ter mais tempo e férias. E foi em uma viajem a Inglaterra que esbarrei com Derick, conversamos e conhecemos Londres juntos. Fiquei sabendo que ele iria se casar na próxima semana.
Parei para refletir, e observei que nessa nova vida tive tudo, a profissão dos sonhos, dinheiro, as melhores viagens, um grande amor mas joguei tudo fora, como fiz na vida anterior. Resolvi parar de me preocupar e deixa-la viver sua vida, pois eu já tinha aprendido a lição, além disso a dona daquela vida era a Emma, e não a Laryssa.
Quem sabe na próxima encarnação dou mais valor nas coisas simples da vida, e não me arrependo de nada depois.

Páginas12345678