Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 20/11/2019

Andar no Bondinho de Santa Teresa foi um dos passeios que mais gostei de fazer nesta última viagem ao Rio de Janeiro, que eu encontrei eventualmente rolando o feed do instagram hahaha. Como sigo muitos perfis e hashtags de viagem, sempre aparece coisas legais e lugares novos para conhecer.

Bondinho de Santa Teresa

O Bondinho liga o Centro até o bairro tradicional de Santa Teresa, que é conhecido por representar a essência do Rio de Janeiro, reunindo história, gastronomia, boêmia, cultura e natureza. Além de ser um meio de transporte para os moradores do bairro, é sobretudo uma atração da cidade. Minha dica: não deixe de fazer o passeio durante sua estadia no Rio.

passeio no bondinho de Santa Teresa Rio de Janeiro lary di lua
Estação Carioca

Além de proporcionar uma vista incrível da cidade e do bairro, com suas ladeiras e casarões, o passeio de bondinho também possibilita chegar e conhecer lugares legais em Santa Teresa, como o Parque das Ruínas e o Museu Chácara do Céu. Então acabei me programando para fazer o passeio no sábado, visto que no domingo seria o dia do Rock in Rio e na terça eu iria para a região do Píer Maúa, pois neste dia a entrada no Museu do Amanhã é gratuita. Contudo, sábado amanheceu chovendo e então resolvi deixar o passeio no bondinho para segunda-feira. Entretanto, o Parque das Ruínas não abre na segunda e, desse modo, precisarei voltar ao Rio de Janeiro para conhecê-lo.

Percurso do bondinho

passeio no bondinho de Santa Teresa Rio de Janeiro lary di lua

O Ponto inicial é na Estação Carioca, localizada na Rua Lélio Gama, 2 – Centro, perto da Lapa. De lá, o veículo passa por cima dos Arcos da Lapa em rumo à Santa Teresa. No trajeto há quatro paradas: Largo do Curvelo, Largo dos Guimarães, Vista Alegre, Largo do França e Dois Irmãos. 

O bondinho sai com intervalos de 25 minutos durante a manhã e 20 minutos na parte da tarde.

Quando você compra o ticket você pode descer em qualquer parada e depois pegar o bondinho retornando. Todavia, você também pode ir até o estação final (Dois Irmãos), continuar no bondinho e só então descer na parada que você deseja conhecer. Depois você pega o bondinho e volta para a estação inicial, que foi o trajeto que fiz. Assim, conheci todo o percurso e o bairro de Santa Teresa.

Parada do Curvelo

Parada do Curvelo

Na volta do bondinho, desci na parada do Curvelo, que é a que dá acesso ao Parque das Ruínas, que neste dia estava fechado, ao Museu Chácara do Céu, ao Glória e ao topo da Escadaria Selarón, que é mais vazia na parte de cima. 

Vista do Museu Chácara do Céu

Eu acabei indo só no Museu Chácara do Céu mesmo, que era a antiga residência de Castro Maya e foi deixada por ele para ser um museu para os cariocas. O Museu, tombado em 1974 pelo IPHAN, exibe coleções de artes de diversos períodos (várias obras de Portinari, de quem Castro Maya era amigo pessoal), livros raros, mobílias e objetos antigos. 

Na Escadaria Selarón fui após o almoço, mas indo pela Lapa, pois tanto o cara do guichê do Bondinho como alguns moradores me informaram ser menos perigoso, apesar de ser mais cheio. 

Valor do Passeio

Os moradores de Santa Teresa (com carteirinha), estudantes da rede pública uniformizados e maiores de 65 anos não pagam para andar no bondinho. Os demais pagam R$20 para fazer o passeio.

Horário

De segunda a Sexta, o bondinho de Santa Teresa funciona das 08h às 17h40. Aos sábados, das 10h às 17h40 e aos domingos, das 11h às 16h40.

Abaixo o vlog desse passeio incrível: