Por Di Lua, sobre Entretenimento
Dia 25/08/2019

O chocolate é, sem dúvida, um dos doces favoritos das crianças e dos adultos também. Há tantos tipos, recheios, formatos que nunca é demais incluir variedades de chocolate nas festas infantis. No entanto, não basta ter todos, o chocolate deve também chamar a atenção dos convidados. As drageias de chocolate são as que mais possibilitam criar decorações diversificadas e são umas das guloseimas de eleição das crianças.

Por isso hoje vamos falar sobre ideias para servir as drageias e, ao mesmo tempo, deixar a festa infantil com uma decoração bonita e funcional. Se quer saber onde você pode encontrar drageias e outras guloseimas a um preço excelente e com entrega rápida, então deve dar uma olhada na página da Funtastyc.pt. Essa é uma loja online que trabalha com doces, aperitivos, lembrancinhas e objetos de decoração para festas infantis. Poderá encontrar tudo num só site, com diversas modalidades de pagamento seguro.

Vamos então às ideias para utilizar as drageias de chocolate. Antes de qualquer coisa, é importante pensar que essas são só sugestões, o que importa é ser criativo na altura de fazer a decoração.

Drageias de chocolates em potes de vidro

Esses são, no geral, os recipientes favoritos, porque são transparentes, sofisticados e deixam-nos ver o conteúdo, ou seja, os chocolates! Pode colocar um grande pote sobre a mesa do bolo como espalhar potes pequenos. Tenha cuidado para que os objetos não estejam ao alcance dos bebés, para evitar que se machuquem. No mais, um pote de vidro que chama atenção é um pote colorido! Varie nas drageias: as coloridas, as de chocolate negro, de chocolate branco… São imensas as possibilidades!

Drageias de chocolates em saquinhos

Se a sua proposta é servir as drageias como lembrancinhas, essa é a opção ideal para si! Os sacos plásticos podem variar de tamanho, mas, nesse caso, dê preferência aos sacos menores. E, mais uma vez, escolha deixá-los o mais colorido possível. Pode misturar bolas de chocolate ao leite com bolas de chocolate branco. Ou se a festa tem algum tema e cores específicos, pode optar por utilizar as drageias coloridas e, assim, seguir um padrão. As fitas que fecham os saquitos também podem ser de cores complementares ou similares às das drageias.

Drageias de chocolates em pacotes de papel

Sabemos que é mais habitual utilizá-los para servir pipocas, mas as drageias também podem combinar muito bem com esse recipiente. Tudo vai depender das cores e do padrão do papel. Nesse caso, poderá encomendar pacotes que combinem com o tema da festa ou mesmo utilizar pacotes básicos. Pode fechá-los com um fitilho, caso sejam para lembrancinhas, ou deixá-los expostos sobre a mesa, para que os convidados se sirvam à vontade.

Imagem: Reprodução Tele Culinária

Drageias de chocolates na decoração do bolo

Para deixar o bolo mais colorido e saboroso, pode cobrí-lo ou recheá-lo com vários tipos de drageias de chocolate. Na internet irá encontrar diversas imagens de bolos com drageias coloridas e, sem dúvida, é uma das modalidades que mais atrai a atenção para o bolo! Pode ainda utilizá-los sobre as madalenas e os demais doces que compõem a mesa.

*Guest Post


Por Di Lua, sobre Entretenimento
Dia 29/05/2019

Nesta última terça-feira, 28 de maio, conferi a Exposição “A beleza sombria dos monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton”, que será realizada até o dia 11 de agosto no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) de Brasília, e a entrada é gratuita. Eu amei a mostra e só digo uma coisa: vão.

Estava ouvindo falar desta exposição desde o início do ano, e como estou de férias do trabalho, aproveitei para ir à Brasília conferi-la em sua estreia. Posso dizer que fui a primeira (do grande público) a entrar na exposição, pois cheguei no CCBB às 8h30 achando que teria uma fila grande, mas estava bem tranquilo. O Centro Cultural abre às 09h, mas como era o primeiro dia da exposição, houve um atraso e eu e os demais só podemos entrar na mostra por volta das 09h40.

Apesar de não ter encontrado o Tim Burton (ele esteve em Brasília no domingo e na segunda para ver a “A beleza sombria dos monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton” de perto), eu amei a exposição, que é, além de sombria, bem interativa.

A beleza sombria dos monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton

A exposição comemora dez anos da publicação de “A Arte de Tim Burton”, livro que reúne referências e matérias de pesquisa de 40 anos da carreira do cineasta californiano, responsável pela direção de Edward Mãos de Tesoura (um dos meus preferidos), “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (2005), Beetlejuice – Os Fantasmas se Divertem, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, A Noiva Cadáver, Alice no País das Maravilhas, entre outros.

Assim como o livro, a mostra é dividida em 13 capítulos que abordam os temas comuns do trabalho de Tim Burton, como animais, pessoas, monstros, coisas, palhaços, amor, entre outros.

A maioria dos ambientes são interativos, onde o visitante pode entrar no universo criativo de Burton, além disso, vários conceitos visuais e ilustrações do arquivo pessoal do cineasta fazem parte dos ambientes da mostra.

A exposição não pode ser fotografada, mas há alguns painéis e espaços próprios para tirar foto. Assista ao vlog dessa viagem aqui.

E você, gosta do trabalho do cineasta? Ficou com vontade de ver a exposição? Comente aqui:


Por Di Lua, sobre Entretenimento, Lugares
Dia 18/04/2019

Sou apaixonada em Outlander, a série sobre uma viajante do tempo, Claire Fraser, que vive diversos momentos importantes da história na Escócia. A trama é baseada na série de livros de Diana Gabaldon, cuja primeira edição foi publicada em 1991 (ano que eu nasci) nos EUA.

Claire (Caitriona Balfe) é uma enfermeira que viaja com o marido Frank (Tobias Menzies) para a Escócia após o término da Segunda Guerra Mundial. Entretanto, durante um passeio próximo de Craigh na Dun, Claire acaba sendo transportada para a Escócia de 1743, onde conhece Jamie Fraser, por quem acaba se apaixonando.

Mas não pense que a série trata só do romance de Claire e Jamie e as consequências disso, pois ela vai muito além. Nos primeiros episódios conhecemos a cultura escocesa, sobre a formação dos clãs, e o levante jacobita, a batalha de Culloden, bem como diversos momentos importantes da história mundial. Além disso, ao longo da série, vemos também a história da imigração escocesa nos Estados Unidos. A participação da mulher na sociedade também é um tema muito abordado na série, uma vez que Claire é uma enfermeira, que mais tarde se torna médica, e volta para o século XVIII, período em que a mulher que entendia de cuidados médicos, plantas medicinais, ou ler, era considerada bruxa.

Além de ser uma série maravilhosa, Outlander me fez ter uma vontade enorme de conhecer a Escócia, e por isso, vez ou outra me pego pesquisando lugares em que a série se passa e que eu poderia conhecer em uma viagem para lá.

Lugares na Escócia onde foi filmado Outlander.

Inverness – Falkland

Claire e Randal viajam para Inverness, atual capital da região de Highland. Apesar de realmente existir e ficar a 260km de Edimburgo, as cenas no local foram gravadas na praça principal de Falkland, no condado de Fife. Inclusive o hotel mostrado no primeiro capítulo da série pode ser reservado aqui.

Craigh na Dun – Rannoch Moor

Rannoch Moor

As cenas de Craigh na Dun, a região onde fica o círculo de pedra onde Claire se teletransporta no tempo , foram gravadas em Rannoch Moor, em Perthshire, e as pedras feitas em isopor. Todavia, existem diversos círculos de pedras na Escócia, principalmente por ali ser berço da cultura celta. Um destes locais é Clava Cairns, próximo ao local onde aconteceu a batalha de Culloden.

Clava Cairns

Castelo de Leoch – Doune Castle

As cenas na residência de Colum Mackenzie e seu clã, o Castelo de Leoch foram gravadas no Doune Castle, um castelo medieval construído no final do século XIV perto de Stirling. O local também serviu de locação na primeira temporada de Game of Thrones.

Lallybroch – Midhope House

As cenas de Lallybroch, o lar dos Fraser’s, foram filmados em Midhope House, um castelo construído no século XVI. As visitas internas são proibidas devido ao péssimo estado de conservação do local, mas você pode conhecer a parte externa do local, em determinadas épocas do ano. Confira as datas atualizadas neste site aqui.

Culloden

Como todos os fãs de Outlander já sabem, a Batalha de Culloden realmente existiu. Foi uma batalha entre as tropas do governo britânico e dos rebeldes jacobitas, escoceses das Terras Altas, que teve seu desfecho no pântano de Culloden, perto de Inverness, no dia 16 de abril de 1746. Entretanto, não sei ao certo se as cenas da série foram realmente gravadas onde aconteceu a batalha, mas no local há lápides em homenagens à vários clãs da Escócia, inclusive do Clã MacKenzie e do Clã Fraser, famílias reais que aparecem na série.

*Post com informação do Contando as Horas e do Turistando.In

**Imagens Reprodução


Por Di Lua, sobre Entretenimento
Dia 23/03/2019

Sabias que até 2020 a depressão será a doença mental mais incapacitante do mundo? São muitos os fatores que colaboram para que os homens, as mulheres e até mesmo os adolescentes sofram com esta tristeza que parece nunca passar. O stress das rotinas de trabalho, o isolamento físico causado pelo uso excessivo das redes sociais, a pressa em ter tudo aqui e agora… São muitos os causadores da depressão.

Por isso, mais do que nunca, é importante aprendermos a viver a vida de forma tranquila. Mas o que será a tranquilidade? A ausência de problemas? Talvez não, talvez ser tranquilo seja simplesmente ser resiliente e otimista ao enfrentar os desafios de uma vida adulta. Neste artigo, vamos abordar algumas dicas para uma vida tranquila.

Contudo, antes de irmos ao assunto, damos-te uma primeira dica: se queres que a tua casa, o teu carro e outros dos teus bens estejam seguros, recomendamos falar com a Linha de Apoio ao Cliente da Tranquilidade Seguros. Esta é uma empresa que conta com mais de 404 pontos de venda em todo o país e estende a sua presença no mercado internacional em países como Cabo Verde, Angola, Moçambique e Espanha. Através deste link, irá encontrar todos os canais de comunicação com a empresa.

Ainda através do portal podes encontrar informações sobre outras empresas de todos os ramos de atuação em Portugal. Agora, vamos às cinco dicas:

1. Organizar as tuas gavetas

A sabedoria popular não falha: quando organizamos as gavetas, organizamos os nossos pensamentos. É importante ter as ideias no lugar para sabermos priorizar: escolher entre o que é muito e o que é pouco importante para nós, ou seja, as coisas pelas quais vale a pena preocupar-se.

2. Exercitar a gratidão

Já agradeceu ao teu amigo que te ajudou num momento de tristeza? À tua mãe que te ligou só para saber se estavas bem? Já agradeceu ao funcionário do mercado por te receber com um sorriso? É muito importante valorizarmos as pequenas coisas, já que a maior parte da nossa vida é feita de pequenas alegrias. Se estivermos sempre à espera de momentos incríveis, a nossa vida será maioritariamente monótona.

3. Não levar as coisas para o lado pessoal

Alguém te disse algo mau? Ralharam contigo no trânsito? O teu chefe não elogiou o teu trabalho? É importante ter em mente uma coisa: a maioria das pessoas está preocupada demais com os próprios problemas, e nem sempre tu és a razão deles. Por isso, tenta entender que se alguém te tratou mal, isto pode ser um problema dele. Cada um trava uma luta interna que nós desconhecemos.

4. Põe disciplina na tua vida

Hora de acordar, de ir dormir, de comer… os horários e as atividades rotineiras dão sentido ao nosso dia-a-dia porque assim sentimo-nos úteis. Não menospreze o valor de uma rotina, mas cuidado para não te encheres de atividades que te deixam stressado e preocupado. Vive um dia de cada vez.

*Guest Post


Páginas1234567... 28»