Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 10/08/2018

Você está pensando em reformar sua cozinha? A verdade é que hoje existem muitas alternativas que você pode encontrar em revistas de decoração e no trabalho realizado por empresas de construção e reformas.

 

É por isso que hoje vamos compartilhar algumas idéias para reformar sua cozinha.

Essas dicas foram enviadas pelo blog Apartamento 14. Nós esperamos que você seja inspirado.

Há muitos aspectos que podem fazer a diferença na decoração da cozinha. Desde a escolha das cores, que muito importante, também a escolha de materiais.
A distribuição da cozinha é um ponto muito importante, onde o ideal é obter o famoso. Inspire-se com estas imagens e tenha uma cozinha de sonho para a sua casa.

Paredes de pedra que dão calor

Não caia no erro de pensar que as paredes de pedra são usadas apenas nos ambientes mais rústicos.

Sim, é verdade que esse tipo de material dá uma aparência mais rural e acolhedora. No entanto, a pedra é capaz de iluminar as cozinhas mais modernas.

Sim, não há problema em combiná-lo com móveis brancos e sem alças, por exemplo, ou com piso de porcelanato liquido, tão elegantes nas cozinhas de hoje.

A pedra é um material que podemos incluir facilmente nas reformas da cozinha.

Para obter uma parede de pedra, você pode optar por um revestimento de pedra natural, que, sem dúvida, ficará bonito, mas, ao mesmo tempo, você deve saber que uma reforma desse tipo pode ser muito cara.

Você também pode escolher placas de parede decorativas que imitam a pedra. Não é o mesmo que pedra natural, mas existem acabamentos muito reais.

Uma cozinha aberta para o resto da casa

Seguindo com esta lista das melhores idéias para reformar sua cozinha, não devemos deixar de lado as cozinhas abertas. Embora na questão da distribuição de uma cozinha, há muitos fatores que influenciam, devemos estar claros sobre as tendências.

Sim, as cozinhas abertas são as mais vistas hoje. Não apenas para criar ambientes multifuncionais que reúnam toda a família, mas também para aproveitar melhor o espaço, principalmente em cozinhas pequenas.

Não é de surpreender que uma pequena casa tente buscar a unificação da cozinha com a sala de estar ou a sala de jantar. Esteticamente, como vemos nessas imagens, parece muito bom. Mas, além disso, estaremos criando um espaço muito maior para o olho humano.

Branco e madeira: a tendência que nunca sai de moda

No que diz respeito às cores, o branco ainda é rei. Não podemos negar que as cozinhas brancas ainda são as mais demandadas pelas pessoas. No entanto, há uma tendência clara em torno de móveis de madeira.

Além disso, em muitos casos, esses dois tons são combinados para dar origem às cozinhas combinadas, que também são uma tendência clara. A coisa boa sobre isso é que ambos os móveis de madeira e branco são completamente atemporais.

Uma ilha de cozinha para os mais exigentes

As ilhas de cozinha não é algo que qualquer um pode ter. Não, não é que eles tenham um preço proibitivo, embora seja verdade que eles são uma despesa extra. Pelo contrário, é devido a um problema de espaço.

No entanto, se a sua cozinha couber uma ilha, não pense duas vezes, coloque-a. Uma ilha pode ser uma superfície extra para cozinhar, ou até mesmo um bar de estilo americano para jantares improvisados. Como você vê, são todas vantagens.

Esperamos que você aproveite esta seleção das melhores idéias para reformar a sua cozinha e que irá inspirá-lo se você estiver construindo sua casa ou se estiver pensando em remodelá-la.

 

*Este é um Guest Post


Por Di Lua, sobre Moda/Beleza, Uncategorized
Dia 17/07/2018

Meu estilo mudou muito do começo do blog até os dias atuais, e ainda bem! Não que eu me vestisse mal, contudo eu era bem mais básica, tinha medo de expor meus gostos e de usar coisas diferentes por medo do que os outros iriam pensar. Não me julgo, infelizmente crescemos acreditando que devemos importar com que o outro pensa, e na moda isso parece que é bem mais forte e, muitas vezes, para a gente ser aceita em algum grupo ou área precisamos vestir igual todo mundo ou de acordo com as regras de etiqueta para cada lugar. Isso é válido em algumas situações e entendo perfeitamente que não pega bem de jeito nenhum ir de cropped para o escritório, principalmente se você é uma secretária executiva ou uma advogada, certo? Contudo, por conta dessas regras, a gente vai deixando de lado muita coisa que gostaríamos de usar no dia a dia ou nos momentos de diversão e acabamos nos vestindo igual a todo mundo. Eu era assim e acredito que muitas mulheres também são :(.

Escrever em um blog e acompanhar tantos outros de moda e ler sempre sobre este assunto me fez ter um estilo próprio e usar coisas que antes nem entrava no meu guarda-roupa. E por várias vezes transmiti esse desejo aqui no Di Lua, de querer ter um estilo único, de incorporar peças mais boho ao meu estilo no dia a dia, não ter medo de ousar, entre outros. Ainda não consegui completamente, mas estou quase lá. As vezes para ir trabalhar eu acabo optando por aquela dupla básica: camiseta e calça jeans, mas sempre tento usar acessórios que revelem para qual lado meu estilo pende. E confesso que amo ouvir alguém falar que viu uma peça cheia de franjas ou um kimono bordado em algum lugar e achou a minha cara, sinal de que estou no caminho certo, e o melhor: não ligo para o que os outros vão pensar do meu look, principalmente se são pessoas que não ligam nem um pouquinho para moda. As vezes a gente liga tanto para julgamentos públicos que esquecemos um fator muito importante: aquela pessoa entende muito sobre este assunto para julgar você? Então não devemos ligar nem um pouco rs.

Junto com a Tatielly, do Cerejas em Neve, minha amiga, sócia e ouvinte/construtora dessas reflexões fashion

Look da Lary: Rensga!

Deixando as reflexões de lado, vamos ao que interessa: este look lindo da loja Rensga, uma marca autoral de Goiânia que tem as peças mais lindas e que tem muito a ver com meu estilo: cores fortes, estampas florais e peças com modelagem ampla, como esta saia envelope que fica linda no corpo. Para completar o look, escolhi essa bolsa de abacaxi da De Flor em Flor, outra marca goiana que vocês precisam conhecer para já.

Cropped branco: Loja Rensga

Saia envelope: Loja Rensga

Bolsa Abacaxi: De Flor em Flor Store

Sandália Camurça: Cravo e Canela


Por Di Lua, sobre Moda/Beleza, Uncategorized
Dia 16/03/2018

Eu sou viciada em biquínis! Tenho vários conjuntos e ainda sim não posso ver um que já quero levar para casa, ou colocar na minha wishlist. Em mais uma dessas minhas compras imaginárias na internet, em que eu encho o carrinho e não compro nada (quem nunca?) acabei montando uma wishlist com vários biquinis da Zaful. Vejam:

O Violeta é a cor do ano de acordo com a Patone, empresa que ficou famosa por criar uma “Escala de Cores Pantone”, um sistema de cor utilizada na indústria gráfica e na indústria têxtil, então resolvi escolher alguns da seção purple swimsuit zaful:

01| 02| 03

01 – Eu amo essas hot pants, pois, além de esconder a barriguinha, são um charme.

02 – Este é o meu modelo de biquíni preferido! Sempre compro peças “soltas” de biquínis (só a parte de baixo lisa, ou só a parte de cima estampada que combine com duas cores ou mais), assim sempre tenho uma variedade grande de combinações.

03 – O que dizer dessa estampa de folhas? muito linda!

A tendência de hot pants não irá acabar tão cedo, e por isso coloquei estes três lindos da “high waisted bikini bottoms” na minha wishlist

 

01| 02| 03

01 – Eu amo tie-dyed, essa técnica de tingimento artístico, pois além de mudar totalmente uma peça, a torna única, pois nenhum tingimento será igual ao outro. O biquini é lindo, mas é daqueles que tem que tomar cuidado na hora de pegar sol, para não ficar com várias marcas estranhas pelo corpo haha.

02 – Ahhh, se tem um mix de estampa que amo é listras com poás, e foi por isso que me apaixonei por essa conjuntinho da Zaful! Esse com certeza eu irei comprar, pois amei muito.

03 – Esse conjuntinho uniu duas paixões minhas: hot pants e estampas delicadas.

Wishlist bônus: Mamães, titias e madrinhas, olhem só esses biquinis da seção “kids swimsuit Zaful“! Ahh, tem uns lindos na seção “Zaful girls swimwear também.

01| 02| 03

01 – Ahh, esse biquíni é uma gracinha e me lembra muito um que eu tive quando era criança.

02 – Maiô a cara dos anos 80 para a criança poder se movimentar a vontade

03 – Esse aqui foi escolhido pensando em fazer o famoso “Tal mãe, tal filha” com o biquíni do tópico anterior :D.

E aí, gostaram das minhas escolhas? Você já fez alguma compra na Zaful? comente aqui:

 


Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 09/03/2018

Dias das Mulheres respeito

Você sabia que o Dia Internacional da Mulher não é uma data comercial e surgiu após 129 trabalhadoras morrerem em um incêndio de uma fábrica de tecido de Nova York, em  1911? E que é por isso que eu e várias outras lutamos para que esse dia não seja comemorado com flores, chocolates e mensagens bonitinhas? O dia surgiu por conta da luta por mais igualdade de gênero e hoje é um dia que o comércio todo usa para celebrar padrões que há muito tempo lutamos para quebrar (mulher de verdade é aquela que não usa roupa curta, mulher de verdade é aquela que cozinha pra o marido, mulher de verdade é aquela que usa rosa, é delicada, graciosa, florzinha …).

A história desse dia atravessa o movimento das mulheres operárias norte-americanas, que comemoravam em diversos Estados o Woman’s Day, desde 1908, pelo esforço do movimento de mulheres socialistas para internacionalizar a data, em 1910, e por diversos acontecimentos que marcaram a história da luta das mulheres em diferentes partes do mundo. Nenhuma dessas histórias pode ser apagada”.

De uma perspectiva histórica, fica evidente o sequestro de significado e o apagamento ostensivo da história do Dia Internacional das Mulheres. Um dia que, nas palavras de Alexandra Kollontai, deveria ser de “consciência política e de solidariedade internacional” (KOLLONTAI, 1982) vem se tornando uma data comercial em que o mercado ‘celebra’ estereótipos de gênero que determinaram e limitaram a vida das mulheres.
Fonte: https://goo.gl/qMak9A

Além disso, ainda temos questão da violência contra a mulher. Quantas não recebem flores neste dia, e nos outros dias são agredidas, são silenciadas, assediadas, mortas? No Brasil 4,8 mulheres em um grupo de 100 mil são vítimas de feminicídio (assassinato de mulheres em contextos marcados pela desigualdade de gênero)*. E é por isso que eu, você, nossas mães, nossas filhas, nossas tias, nossas amigas, todas nós precisamos do feminismo. Precisamos nós unir e lutar diante de qualquer tipo de violência contra as mulheres! Um mundo melhor só será construído com respeito e equidade.

*Em 2013 o Brasil ocupava a 5ª posição com uma taxa de 4,8 homicídios de mulheres a cada 100 mil. Um aumento de 9% no número de assassinatos registrados. Em 2010, o Brasil ocupava a 7ª posição no ranking com uma taxa de 4,4.

 


Páginas1234567... 174»