Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 10/06/2010

“Acho que pensam que eu sou meio excêntrica, entende. De fato, algumas pessoas me chamam Di-lua Lovegood”

“Ah, vejo. Sempre os vi desde o meu primeiro dia de escola. Eles sempre puxaram as carruagens. Não se preocupe. Você é tão normal quanto eu.”

“Pudim, acho que vou comer pudim”

Todas as frases de Harry Potter e a Ordem da Fênix


Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 09/06/2010
Foi quando eu comecei a perder a esperança, que no final do túnel surgiu uma luz. Confesso que não era o que eu imaginava, mas aquilo me deixou bastante feliz. Qualquer pessoa que me visse notaria que algo estava diferente, e o que me denunciava principalmente era meu sorriso. Sabe quando você está nervosa e sorri? Bom, o meu não era esse, e nem o de vergonha ou quando ouvia uma piada no bar; esse era delicado, sincero e surgia sem motivos.
No começo fiquei apreensiva, e no início nada é certo. Sabe aquela sensação de estar criando ilusão, de estar sonhando, com uma leve desconfiança, me assombrava muito, talvez e simplesmente o medo do novo, o que é muito chato para qualquer pessoa, e confesso novamente, muito pior para mim. Esse é o principal motivo de não ter vivido grandes aventuras: o medo do desconhecido! Sou daquelas pessoas que preferem a segurança, não gosto de correr riscos (apesar de serem necessários de vez em quando), dar a cara a tapas literalmente, o que me torna uma pessoa totalmente sem graça, e não descobri isso nós testes de revistas femininas, eles só me fizeram ter certeza. Argh!
Mas voltando ao assunto, esse medo inicial diminuiu com o tempo, logo vieram às atitudes mais concretas, ligações, mensagens, coisas que me deixou mais esperançosa. Como era bom se sentir assim. Então imagina você como eu estava. Como era de esperar, eu era só sorrisos, e vivia a cantarolar, coitada da vizinha que tinha que me aturar. Voava sem sair do chão. Tudo era flores.
Mas de repente puft! O sonho acabou minha gente. Foi como um pesadelo…, desculpe o exagero, essa é uma falha minha. Bom, sei que vocês acharam super sem graça, eu também. No entanto, todo sonho é sem graça, bobos com finais mais bobos ainda, isso quando você não acorda antes do final, que será bobo também. Não é pessimismo, gosto de chamar isso de realismo.
E foi assim que eu acordei de mais um.

Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 10/05/2010

Querida Laryssa,

Vou confessar que quanto tive a oportunidade de escrever para alguém do futuro, não pensei duas vezes antes de te escolher, devo isso a essa louca ansiedade e curiosidade. Você se lembra, como eramos viciada em horóscopo, teve uma época em que todos os dias liamos. Hoje leio de vez em quando, mas só por ler mesmo, e espero que você continue sem ler.

Hoje você completa 40 anos e eu 19, Parabéns. Tantos planos eu fiz e continuo fazendo para você ser feliz, e se não deu certo , lembre-se que tentei. Mas, mudando de assunto, me conte como está, onde trabalha, como é nossa casa. Ah e meu cabelo você não pintou ele não né?, pelo amor de Deus não faça isso, se tiver alguns fios brancos tente resolver sem tinta. Ainda preso pela ideologia de loira natural, mesmo com os fios escurecendo. Você continua magra né?, não fiz aula de dança e futsal atóa, eu sei que depois que tem os filhos não é fácil, mas não me decepcione. E falando neles, me diga como são, parecem comigo?, ah não me diga quando nasceram , quero que seja surpresa.

E como é o mundo em 2030, as coisas melhoraram ou ficaram pior?, você já tem um carro voador? Bom, eu ainda nem tirei a carteira, você ainda se lembra que bombamos no primeiro teste né?, vou marcar o re-teste para esta semana, tomara que eu passe logo, ah e se você me responder essa carta ainda nessa semana, me dê umas dicas para passar logo, não aguento mais andar de ônibus!

Pois é aqui as coisas estão legais, complicada as vezes, essa semana tem alguns trabalhos para fazer da faculdade, mas estou feliz, o que eu devo a festinha de sábado, nos divertimos muito, você se lembra o quanto dançamos, abra o CD de fotos e veja as fotos para recordar. Nossa como sou tonta, é claro que CD nem deve mais existir, o que você usa para guardar arquivos?. Ah não paro de pensar no futuro, sei que é um grande erro, tenho que viver o presente, e não ficar vivendo algo que ainda não chegou, e filosofando aqui comigo, acho que escrever para você só vai me deixar mais ansiosa com o que está por vim. É pensando bem, não precisa me responder, quero viver cada momento, sentir a vida, continuar quebrando a cabeça, mas sempre sorrindo.

Beijos, se cuida

ass: Laryssa

PS.: Desculpe os erros de conjugação, mas escrever para eu mesma dá trabalho. Ah daqui 10 anos vou escrever outra carta, para não perder o hábito.


Por Di Lua, sobre Uncategorized
Dia 01/04/2010


Foto retirada do site vi.sualize.us

Tem muitas pessoas que temem completar anos, eu particularmente adoro, apesar que as vezes é bom nem lembrar que já passei dos 15 e estou passando dos 18. Apesar disso, tem coisa melhor do que comemorar mais uma fase de amadurecimento, cercada de pessoas especiais e vencer desafios.

Aniversário para mim tem que ter bolo, nem que seja um pequenino, e com velinhas simbólicas para serem apagadas após um pedido, este que por sinal as vezes é bem simples, paz no mundo, mais um ano de experiências e alegrias.

Completar anos é poder olhar para trás e ver como a jornada foi dura, mas que foi vencida, e ver no horizonte mais desafios.É esperar que se possa viver mais intensamente que o ano anterior, e se aventurar no desconhecido.

Que se passe 5, 10, 20 ou 50 primaveras e você olhe para trás e veja que viveu intensamente, e cresceu não em tamanho mas, em experiências.

Feliz Aniversário