Por Di Lua, sobre Moda
Dia 26/08/2016

jeans bordado lary di lua (1)

Como a moda a tendência é algo engraçado. Eu me lembro que quando criança havia muitas peças jeans bordadas, e todo mundo usvva. Bordadas de linhas ou com pedrarias, com buttons ou patches, com flores ou frases, as opções eram inúmeras. Aos 14 anos ganhei uma calça jeans que parecia ter sido pintada a mão, que eu achava linda. Com o tempo e influenciada pelas tendências, eu perdi a graça naquela calça.

E agora, quase 11 anos depois, o jeans bordado volta com tudo. Seja nas jaquetas, calças, shorts, camisas, saias, os bordados chegaram para ficar. Diferente dos patches (que também usei muito quando era criança), a maioria dos bordados é feito na própria peça.

jeans bordado lary di lua (3)

A Gucci sempre é lembrada quando se fala em jeans bordado. Em janeiro deste ano, sua coleção tinha toda uma pegada dos anos 70, e a jaqueta jeans com patches tornou se a peça principal da coleção, circulando em vários editoriais de moda. Além da marca italiana, Roberto Cavalli, Alexander McQueen, Urban Outfitters, são algumas marcas que já tem o jeans bordado em suas coleções mais recentes.

Inspiração 70’s

Apesar de ter usado jeans bordado nos anos 90, a tendência vem lá dos anos 70, e está presente, principalmente, nos looks dos hippies da época. É comum vermos em editoriais de moda antigo e em fotos de família pessoas usando peças em jeans bordado. O legal dessa tendência é que dá para fazer vários DIY, principalmente quem sabe costurar ou bordar (vou tentar fazer uns para vocês).

jeans bordado lary di lua (1) Tracie Marie

jeans bordado lary di lua (2)Carissa G.
jeans bordado lary di lua (4)Sarah Nicola

 

E vocês, já usaram peça jeans, gostam dessa tendência?

Você ainda não me segue lá no instagram? Lá você acompanha me rotina, confere dicas em primeira mão e muito mais.

 


Por Di Lua, sobre Moda
Dia 04/08/2016

dieta fashion lary di lua 2

Minha dieta fashion terminou no dia 07 de julho, e ainda que eu tenha continuado olhando sites de compra online e desejando várias coisas, consegui focar e não gastar nada. Ainda sim, apesar de olhar meu guarda-roupa na hora de sair e pensar: eu não tenho roupa, estou pensando bem antes de gastar. Vou usar muito? estou realmente precisando? vale a pena comprar? são os tipos de perguntas que me faço ao entrar em alguma loja. E ao responder essas questões, muitas vezes acabado desistindo de comprar.

Reflexões sobre a Dieta Fashion

Durantes esses três meses de dieta fashion percebi e comprovei que muitas vezes comprava por compulsão e não por necessidade. Contudo, apesar disso, continuo querendo ir no shopping quando estou um pouco triste (e que fique claro que ainda não fui, mas poderei ir rs), não consegui acabar de vez com esse “desejo”, mas aos poucos vou trabalhando nele.  Esses dias li um artigo que dizia que “ir ao shopping não é passeio”, o qual eu concordei plenamente. Muitas vezes, com a desculpa de ir passear no shopping acabamos gastando sem necessidade, quando poderíamos estar fazendo outras coisas: visitando um amigo ou familiar, conhecendo parques, museus, passando mais tempo com os filhos, lendo um livro, enfim, tendo experiências construtivas.

City of Manchester

Enfim, a dieta fashion foi uma experiência ótima e que me fez refletir muito sobre como gasto meu dinheiro. Por enquanto não vou fazer uma segunda dieta fashion, mas vou continuar tentando reduzir meus gastos com roupas e calçados.


Por Di Lua, sobre Moda
Dia 27/05/2016

boho festival lary di lua (1)

Sempre que penso em ter um estilo definido imagino ele assim: uma mistura de rock e country, ou seja, bem boho. Isso se deve principalmente aos meus gostos musicais: gosto muito de rock, principalmente os das décadas de 60,70 e 80, mas também gosto de country rock (Eagles, Lynyrd Skynyrd, The Band, The Byrds, Creedence Clearwater Revival, e muitas outras). E em minha opinião o gosto musical influencia e muito o modo de vestir das pessoas.

Quando ouço country rock me imagino pegando a estrada, em uma viagem muito longa, ouvindo música, parando para comer algo, junto de pessoas que me fazem feliz, conhecendo gente nova, passando por paisagens incríveis. E sempre que imagino essas cenas me vejo vestida: com chapéus, botas, camisetas de bandas, shorts jeans rasgados, vestidos florais, botas texanas, ou coturnos cheios de tachas e fivelas.

boho festival lary di lua (5)

Minhas principais inspirações na hora de vestir assim são filmes como “Easy Rider” (Título em português: Sem Destino – 1969) e “Almost Famous” (Título em português: Quase Famosos – 2000), festivais de música como o Coachella e o Woodstock, e nas pastas do Pinterest, é claro.

Sobre o Look Festival Boho

Amei esse look, principalmente porque expressou meu estilo interior, o modo como eu queria me vestir diariamente. Sempre que saio da rotina e/ou viajo, tento incorporar peças que quase não uso, mas que gosto, aos meus looks. E combinar o chapéu com a bota country é um exemplo disso. A única coisa ruim deste look é que eu poderia ter jogado um colete de suede ou um kimono por cima, mas fica para a próxima.

boho festival lary di lua (4)

Esse vestido lindo comprei na região da 44 aqui em Goiânia, e o que mais gostei nele é o fato dele ter babado apenas na barra. O chapéu floppy, que tem uma pegada bem boho por ter abas mais largas, eu comprei no AliExpress já tem um tempo (post sobre ele aqui). Essa bota country linda, da marca Wrangler eu comprei em um brechó online e amei: ela é de couro, tem salto quadrado baixo e bico fino. E essa pulseira de Pedra da Lua, que onde eu passo todo mundo pergunta, eu comprei em Ouro Preto.

boho festival lary di lua (6)

AH, escrevi esse post ouvindo essa playlist aqui!
Gostaram do look, o que vocês mudariam?


Páginas12345678... 58»