Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 27/03/2020

Que tal aproveitar esse tempo a mais em casa para viajar através de filmes? Neste post listei seis filmes para viajar através de paisagens incríveis pela Itália, Estados Unidos, Índia, entre outros, que já me fizeram e ainda me fazem sonhar em conhecer alguns lugares. Veja:

Seis filmes para viajar sem sair de casa

A Incrível Jornada 2, Perdidos em San Francisco (foi por conta desse filme que eu me apaixonei por SF) – Os cães Chance, Shadow e a gata Sassy fogem do aeroporto quando seus donos estão indo passar as férias no Canadá. E assim acabam ficando perdidos em San Francisco, enfrentando chuva, fome e até mesmo a carrocinha. A história é fofinha, mas o ponto alto são as ladeiras e as paisagens de SF.

Na Natureza Selvagem – Chris McCandless, um jovem norte-americano de classe média alta, que doa todo o seu dinheiro, abandona seus pertences, e mais tarde seu carro, e cai na estrada sem nunca mais dar notícias aos pais. Ele adota um outro nome, Alex Supertramp, e viaja sozinho durante dois anos até chegar no Alasca onde acaba morrendo. No trajeto ele conhece diversas pessoas e nos inspira a questionar as imposições sociais. Muitas paisagens lindos, principalmente do Rio Colorado e do Grand Canyon.  O filme é baseado em fatos reais e no livro de Jon Krakauer (confesso ter achado ele um pouco egoísta após ler o livro, mas isso é assunto para um post que estará no blog em breve). Esse é um filme que me inspirou muito a viajar sozinha pela primeira vez.

Filmes para viajar: América do Sul

Diários de Motocicleta – Baseado em fatos reais, o filme mostra a viagem de Che Guevara e seu amigo Alberto Granado pela América do Sul de motocicleta. No entanto, após 8 meses, o veículo quebra e eles continuam a viagem pedindo caronas. Belas paisagens, cultura e aspectos econômicos dos países sul americanos são explorados no filme.

Expedition Happiness (Destino Felicidade) – Conheça o Alasca, México, Estados Unidos, Argentina e outros países americanos com este documentário. Felix e Selima cruzam a América de Motorhome com Rudi, o cachorro do casal, passando perrengues e mostrando imagens magníficas. Leve, com fotografia linha e uma trilha sonora incrível, esse é um dos filmes que com certeza te fará viajar. Tem na Netflix.

Filmes para viajar pela Itália

Créditos: Julia Roberts as “Liz Gilbert” in Italy in Columbia Pictures’ EAT, PRAY, LOVE.

Comer, Rezar e Amar – Liz Gilbert é uma jornalista que decide tirar um ano sabático após se divorciar. Ela vai em busca de crescimento espiritual e acaba aprendendo a comer, rezar e amar na Itália, na Índia e em Bali, respectivamente. As paisagens são de tirar o fôlego e com certeza esse filme te fará viajar muito, seja pelos lugares ou pela vontade de fazer as malas e viver experiências parecidas. O filme é inspirado no livro homônimo e está disponível na Netflix.

Créditos da imagem: TOUCHSTONE / THE KOBAL COLLECTION

Sob o Sol da Toscana – A escritora Frances Mayes leva uma vida feliz em San Francisco até se divorciar. Ela viaja para a Itália, mesmo estando triste, após muita insistência das amigas e acaba comprando uma casa na Toscana. Enquanto ela reforma seu novo lar, acaba se apaixonando. Vale a pena assistir para se apaixonar ainda mais pelas paisagens da Toscana e por Positano, que também aparece no filme.

Quais são os filmes que te fazem viajar ou sonhar em conhecer um lugar? comente aqui:


Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 12/03/2020

Na tarde desta quarta-feira, 11, adiei meu intercâmbio para Malta por conta do Coronavírus. Ainda ontem ele foi foi classificado como Pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Eu viajaria hoje, 12, para Paris/França e no domingo para Malta. Contudo, ontem o governo maltês proibiu voos da Alemanha, França e Suíça na ilha. Além disso, decretou que aqueles que tivessem chegado recentemente desses lugares deveriam passar por quarentena sob pena de multa de € 1000.  

Fiquei muito triste em ter que cancelar a viagem e adiar o intercâmbio. Contudo, após as inúmeras mensagens de apoio via Instagram vi que foi a melhor decisão que tomei. Não ia adiantar viajar e ficar presa em aeroportos, não podendo viajar. O momento é de incertezas, cada dia um decreto diferente de inúmeros países, o que gera ainda mais transtornos para quem está com viagem marcada.

Coronavírus: Cancelamento de reservas

Inicialmente fiquei sem saber o que fazer e depois comecei a ligar para todos os lugares onde eu tinha passagens e hostel reservados. Minha passagem para Paris era pela Latam e a MaxMilhas inicialmente falou que haveria um valor a ser pago pelo cancelamento, mas depois me respondeu que houve uma alteração e a mesma seria estornada integralmente.

Em relação a hospedagem, que eu já havia pago em Paris, a Booking.com conversou com o hostel, que pediu para retornar a ligação para o gerente nesta quinta. Pela manhã me retornaram e me avisaram que o hostel iria me fornecer um voucher de crédito, mas que era preciso entrar em contato diretamente com eles. Enviei um email e eles me fornecerão um voucher para ser utilizado até março de 2021.

Já a minha passagem de Paris para Malta foi pela AirMalta que está suspendendo todos os voos indo e chegando na ilha da Alemanha, França e Suíça. O meu ainda não foi suspenso, mas já enviei um email solicitando o reembolso.

Eu também já havia comprado o ingresso para o Museu do Louvre e enviei um email para eles informando a minha situação. Ainda não fui respondida, mas acredito que eles irão estornar o valor, uma vez que o museu já estava contendo as visitas.

Intercâmbio para Malta

O meu intercâmbio foi fechado com a Intercâmbio Direto, que foi bem solícita. Eles me pediram para pensar uma nova data para combinar com a escola de inglês, que inicialmente iria trocar a data sem nenhuma alteração de valor. Contudo, depois me informaram que a escola está querendo cobrar uma diferença pois agora irei em alta temporada. Eu aleguei que não foi uma opção minha e mesmo que eu tivesse embarcado, eu não poderia estudar uma vez que as escolas foram obrigadas a fecharem nesta quinta, 12.

Seguro Saúde e Pandemia

A maioria dos seguros saúde e seguros de viagem têm cláusulas que suspendem a validade do mesmo em caso de pandemia, o que torna a situação de pessoas com viagens próximas ou no meio de viagens ainda mais desesperador. Contudo, alguns advogados e órgãos fiscalizadores, como o Procon, estão afirmando que a medida é abusiva e que o consumidor precisa ser atendido diante do coronavírus. Neste caso é essencial que todos guardem todas as provas relacionadas à viagem, emails, materiais e registrem reclamações no órgão caso se sintam lesados.

Salve esse post em seu Pinterest para você consultar depois <3

Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 30/01/2020

Uma viagem internacional precisa de uma planejamento maior, que vai além de fazer roteiro, reservar hotel ou trocar dinheiro. O ponto inicial é saber quais documentos necessários para viagem internacional. Nesse post listei os quatro principais documentos e como tirá-los.

Documentos necessários para uma viagem internacional

Passaporte

O primeiro documento mais importante para se fazer uma viagem internacional é o passaporte, sem ele você só entra em países da América do Sul. Isso porque nós brasileiros só precisamos do RG para visitar os países que fazer parte do Mercosul, que são: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. É importante que  a Identidade não esteja rasurada e que a foto tenha no mínimo dez anos. Além disso, CNH não vale como documento de identidade nesse caso.

Para tirar o passaporte você precisa preencher uma solicitação no site da Polícia Federal, pagar uma taxa de emissão, comparecer à Polícia para tirar fotos e as digitais e aguardar a emissão do seu passaporte. Veja este passo a passo aqui.

Visto

Esse é um dos documentos necessários para uma viagem internacional mais importante. Como cada país tem sua própria regra de visto, é essencial que você o tenha antes de comprar passagem aérea, reservar hospedagem, entre outros.

Nos EUA, por exemplo, você precisa tirar seu visto com antecedência. Já em alguns países da Europa, que fazem parte do tratado Schengen, você pode permanecer até 90 dias apenas com o visto de turista e que é fornecido assim que você passa pela primeira imigração.

O único visto que tirei na minha vida foi para os EUA e foi bem tranquilo, diferente do que várias pessoas me disseram. Aqui tem um post completíssimo sobre isso e alguns relatos aqui no canal.

Certificado Internacional de Vacinação

Assim como o visto, cada país tem sua regra relacionado à vacinas. No site da Anvisa tem um parte só com assuntos relacionados à viagem, em que há orientações diversas, além da relação de vacinas exigidas por cada país.

A vacina que comumente é exigida é a da Febre Amarela, mas há outras que também podem ser solicitadas dependendo do seu destino. Nos EUA eu não precisei do certificado para vacinação pois minha conexão foi dentro do país. Caso eu tivesse uma conexão no Panamá, por exemplo, eu precisaria. 

Por conta do meu intercâmbio para Malta, precisei fazer meu certificado internacional de vacinação recentemente. Ele é dos documentos de viagem internacional necessário para que brasileiros entrem na Europa.

Há duas formas de tirar esse certificado hoje em dia. Uma é totalmente online, através do site da Anvisa. Você só precisa você preencher um formulário, enviar a digitalização de sua carteira de vacina e de um documento pessoal. Depois de aprovado, você recebe o certificado, imprime e assina. Nem todos são aprovados, pois é necessário ter o lote da vacina, nome da enfermeira e data no seu cartão de vacina. No meu tem duas vacinas de febre amarela, mas a primeira dose, que tomei em 1993, só tem o ano. 

A outra opção é preencher o formulário e agendar a visita na Central do Viajante. Como eu iniciei o processo para fazer online e não obtive resposta, acabei indo lá direto no Ciams Pedro Ludovico, que é uma das centrais de Goiânia, a outra é no próprio aeroporto.

Atenção: não deixe o certificado de vacinação para última hora, pois a vacina de febre amarela demora uns dez dias para fazer efeito e a data que você a tomou estará no seu certificado, logo podem te barrar no aeroporto.

Seguro Viagem

O Seguro Viagem nada mais é que um plano de saúde temporário, com abrangência internacional, que funciona no período contratado e pelas regras definidas com a empresa. Muitos deles cobrem também a perda ou roubo de bagagem, bem como despesas farmacêuticas e remarcação de passagem. Ele não é bem um documento, mas um contrato e que é essencial em viagens internacionais, mesmo que você não use.

Tem um post completo sobre Seguro Viagem aqui. E se quiser contratar um, compare aqui os melhores preços e opções.


Por Di Lua, sobre Diário de Viagem
Dia 26/01/2020
intercâmbio de estudo em Malta lary di lua

Vou fazer um intercâmbio de estudo em Malta e estou mega ansiosa! Na semana passada compartilhei essa informação com os meus seguidores no Instagram e choveu de perguntas. Pensando nisso, fiz um vídeo para o IGTV (assista aqui) e esse post para esclarecer algumas dúvidas.

Eu sempre tive vontade de fazer um intercâmbio, mas o medo, falta de dinheiro e por esperar o momento certo fez com que eu o adiasse. Antes de ir para os Estados Unidos em 2018, ponderei a ideia de fazer um intercâmbio para a Irlanda, mas acabei desistindo pois meus sonho era conhecer a Califórnia e assim fiz. 

No ano passado me veio essa vontade novamente e assim passei a pesquisar sobre vários lugares e formas de aliar viagem e estudos. Pensei na Inglaterra, na Irlanda, Escócia, Austrália, mas um intercâmbio para qualquer um destes destinos (mesmo que aliasse estudos e trabalho) não estavam em meu orçamento.

Intercâmbio de estudos em Malta

Vista de Valeta

Em junho de 2018, uma amiga de uma amiga fez um intercâmbio de estudo em Malta e me apaixonei pelo lugar vendo suas fotos. Mas naquela época eu só esperava a data de inscrição para o Work Holiday Visa Nova Zelândia, um visto que permite trabalhar e viajar no país durante um ano. Tentei me inscrever nele em agosto, mas não consegui, pois só há 300 vagas anuais para brasileiros. 

Depois disso voltei a pesquisar sobre intercâmbios de estudo, de voluntariado por meio do Worldpackers e acabei entrando em um grupo de Brasileiros em Malta no Facebook. Para resumir a história, o pessoal da Intercâmbio Direto entrou em contato comigo e em menos de uma semana minha viagem para Malta já estava fechada.

Meu intercâmbio de estudo em Malta, de 12 semanas ( sendo 20h aulas por semana), com acomodação no hostel estudantil, seguro viagem, matrícula, teste de nível, certificado de conclusão, material para 8 semanas, translado do aeroporto para a escola, assessoria e suporte pela Intercâmbio Direto ficou R$11.675,98. Demais gastos, como passagem aérea, alimentação e outros são a parte. Aqui você confere a planilha dos meus gastos (até o momento) com o intercâmbio.

Por que Malta?

Malta é uma ilha europeia, localizada entre o sul da Itália e o norte da África, cuja extensão territorial é de 320km². A língua oficial do país é o Maltês e a co-oficial o inglês, pois o país foi colônia do Reino Unido até 1964. Por conta de sua localização, Malta teve grande importância estratégica, sendo governada por fenícios, romanos, árabes, mouros, normandos, aragoneses, franceses e britânicos ao longo da história. Malta passou a fazer parte da União Europeia em 2004,  do Acordo de Schengen em 2007 e da zona do Euro em 2008.

Por fazer parte do Acordo Schengen, brasileiros não precisam de visto para permanecer no país durante 90 dias (3 meses), apenas de passaporte, passagem de ida e volta e comprovação financeira. Além disso, o custo de vida do país é um dos mais baratos da Europa, o que torna o intercâmbio ainda mais barato.

Confesso que assim que eu joguei o nome Malta no Google eu me apaixonei. As imagens do mar com vários tons de azul cercado de vilarejos com construções medievais ganharam meu coração. Então foi bem fácil aliar a vontade de melhorar o inglês, o custo do intercâmbio e a beleza de Malta que envolve praias paradisíacas e muita história.

Assim, acabei decidindo por sair do meu emprego, fazer o intercâmbio de três meses  e aproveitar esse período para estudar, me conhecer mais, pensar na vida e no que eu quero para os próximos anos. 

Nos próximos dias irei compartilhar tanto aqui no blog, como no canal e no Instagram os documentos necessários para se fazer uma viagem internacional, preparativos para a viagem, roteiros, vlogs e muito mais. Então já aproveitem para me seguir nas demais redes 🙂

Salve esse post no Pinterest

O meu Seguro Viagem já estava incluso no meu pacote, mas se você está precisando de um indico a Real Seguro. Ela é uma empresa que compara o valor de seguros de viagem e está com 16% de desconto (veja aqui) até o dia 31/01/2020.


Páginas12345... 32»