Por Di Lua, sobre Dicas de Goiânia
Dia 02/10/2018

Na série “Conhecendo Goiânia” desta semana foi ao ar o vlog no Museu Pedro Ludovico Teixeira, localizado próximo a Praça Cívica. A visita, que é guiada, conta, por meio do acervo, a história da família Teixeira e sua contribuição durante os primeiros anos da capital goiana.

Museu Pedro Ludovico Teixeira

O Museu Pedro Ludovico Teixeira funciona na casa onde viveu o responsável pela fundação de Goiânia, o médico Pedro Ludovico Teixeira, com sua esposa, Gercina Borges e seus filhos. Seu objetivo é preservar, conservar, restaurar e ampliar todo o acervo ligado à história de Goiânia.

Com arquitetura Art Déco, a casa preserva vários objetos pessoais da família, como móveis, baús, roupas, entre outros. O projeto é de Atílio Corrêa Lima, arquiteto e urbanista responsável também pelo projeto arquitetônico de Goiânia.

O museu está localizado na Rua Gercina Borges esquina com a Rua 25 no Centro. Ele abre de segunda a sexta, das 9h às 17h, e aos finais de semana e feriados das 9h às 15h. A Entrada é gratuita.

Transferência da capital

Pedro Ludovico Teixeira foi nomeado interventor de Goiás em 1930 por Getúlio Vargas, que desejava renovar as forças políticas dos estados. Ele então logo iniciou o processo de mudança da capital, que já era discutido há algum tempo.

A necessidade de localizar a capital conforme interesses econômicos fez com que ela fosse transferida de Vila Boa (atual Cidade de Goiás) para uma região mais central e mais plana do estado. Em 1932 foi organizada uma comissão para escolher para onde a capital seria transferida, e assim a nova capital foi definida nas proximidades da cidade de Campininha das Flores, atual bairro de Campinas.

O nome da capital foi escolhido através de um concurso entre a população, e o nome vencedor, Goiânia, foi sugerido pelo professor Alfredo de Castro.

Assista ao vlog no Museu Pedro Ludovico Teixeira aqui:



Clayci disse:
Dia 17/10/2018 às 00:45

Que experiência maravilhosa.
Queria conhecer e espero conseguir fazer isso futuramente *_*
adorei

Di Lua disse:
Dia 17/10/2018 às 20:13

Clayci, vale muito a pena conhecer esse lugar que faz parte da história de Goiânia 🙂