Por Di Lua, sobre Moda
Dia 08/10/2015

desafio marco zero petite jolie lary di lua (3)

 “ Desafio Marco Zero – Petite Jolie”

A Marco Zero Representações e a Petite Jolie lançaram um desafio para as blogueiras que participaram do Workshop no último domingo em Brasília (saiba mais aqui): customizar a camiseta Verão 2016 da Petite Jolie de acordo com as tendências da coleção da marca.

Como falei no último post, a Petite Jolie dividiu a coleção Verão 2016 – Summer Fresh – em quatro temas: o “Resort Tropical”, o “Festival Fever”, o “Wonder Years” e “Deep Action”. As características e inspirações de todos os temas me agradam, mas, particularmente, me identifico mais com o boho/gypsy e por isso escolhi o “Festival Fever”.

desafio marco zero petite jolie lary di lua (1)

O tema é inspirado nos anos 60 e 70, época em que os festivais de músicas entraram no auge, o movimento hippie influenciou o comportamento e o estilo de vida, principalmente dos jovens, e por isso houve uma  valorização de elementos naturais. Por isso as peças do “Festival Fever” da Petite Jolie são marcadas pela exploração de materiais, como pedras, correntes, amarrações e tranças.

Assim, comecei minha customização embalada por  “Who’ll Stop The Rain” do Creedence Clearwater Revival, “Piece of my heart” da Janis Joplin, “Baba O’Riley” do The Who, e “The Weight” do The Band, bandas que tocaram “Woodstock Music & Art Fair”. O Festival, realizado entre os dias 15 e 17 de agosto de 1969 em uma fazenda em Bethel, comunidade rural a 145 km de Nova York, foi anunciado como “três dias de paz e música” e marcou a história da música e do movimento hippie no mundo.

desafio marco zero petite jolie lary di lua (1)

Para fazer minha “Joplin T-shirt” (:3), comecei tingindo minha camiseta de azul, queria fazer um tie dye (técnica usada para criar padrões de cor de mais variadas formas, e que caracteriza bem o movimento hippie), mas acabei fazendo um dégradé sutil.

Após tingir a camiseta, cortei tiras de aproximadamente 12cm na barra e uni-las de duas em duas, dando um nó, fazendo um macramê – técnica de tecelagem manual . A segunda parte consistiu em retirar as mangas da camiseta e aplicar renda no lugar. Por fim, fiz uma trança com linha para crochê e passei em pequenos furos feitos perto da gola.

Tanto o dégradé, como o macramê, a renda e o crochê remetem a moda dos anos 60, ao estilo hippie e boho, uma vez que estes prezam por elementos naturais, que contam historias.

Assista aqui como fiz minha customização.

Para montar o look, escolhi uma saia longa de linha na cor azul turquesa. Nos acessórios, apostei em um sapatinho aberto com estampa animal print, headband também de animal print – tendência presente no “Festival Fever”, brincos tassel (franjas) e pulseiras de várias correntes. A bolsa baú dégradé azul piscina/turquesa da Petite Jolie, que ganhei no dia do evento, foi acessório fundamental na hora de montar o look e deu um ar boho chic a produção.

desafio marco zero petite jolie lary di lua (2)

E aí, gostaram da minha customização e do meu look ?